Ilha alternativa na cozinha

Ter uma ilha na cozinha significa levar através do piso a tubulação elétrica, de gás e até de água em muitos caso. Quando isso não é possível, uma opção é o que chamo de ilha alternativa. 




Para um melhor aproveitamento do espaço com balcões em ambos os lados esta cozinha recebeu uma balcão em “L” que coloca o fogão praticamente no centro do espaço e, ao mesmo tempo, cria um balcão para refeições rápidas ou para um momento de degustação (imagem acima). 

Um armário aéreo sobre a pia também tem uma mini adega deixando os vinhos (e outras bebidas) próximos da área de refeições e de prontas para usar em drinks. Logo abaixo desse aéreo, embutido no balcão, fica uma lixeira da tramontina. 


Do outro lado da cozinha, colocamos uma boa bancada para aparelhos (batedeira, liquidificador, processador, entre outros) e para trabalho, e na lateral, uma torre com o forno embutido na altura do balcão (imagem ao lado). Acima do forno, ficou um nicho para o microondas. 


A área de refeições recebeu ao fundo um nicho para objetos de decoração da moradora (imagem ao lado), marcado por pastilhas que podem ser de porcelanato cinza claro ou de aço (mais caras). A cor vermelha nas paredes também “esquenta” o ambiente: dá um toque intenso e requintado, como também estimula os sentidos e o apetite, por isso foi usado com certa moderação e contrastando com os móveis. Da mesma forma, o piso e o forro brancos ajudam a clarear o ambiente.


O que é importante para você?

Por que faz diferença o ambiente em que vivemos? Por que queremos espaços, mobílias e cores, que possamos descrever como belos? De certa forma, ser arquiteto é tentar responder a essas perguntas

(seguir lendo)

  • projeto-arquitetura-1
  • projeto-arquitetura-2
  • projeto-arquitetura-3
  • projeto-arquitetura-3
  • projeto-arquitetura-4
contato@rahel.com.br
48 99963 3662